Recursos liberados para financiamento de veículos apresentam discreta recuperação em abril


Encerrando o primeiro quadrimestre de 2013, a liberação de recursos para financiamento de veículos fechou o mês de abril com um desempenho superior aos três primeiros meses do ano, alcançando uma expansão de 8,5%, segundo a ANEF (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras). Após o anúncio da prorrogação do IPI reduzido na atual taxa até o fim de 2013, o setor de financiamentos de veículos acompanhou o bom momento da indústria automotiva e retomou o fôlego, apresentando altas na liberação de recursos durante os meses seguintes.

Durante abril, foram concedidos R$ 9,8 bilhões contra R$ 9 bilhões de março. No total dos quatro primeiros meses do ano, foram liberados R$ 35,6 bilhões contra R$ 37,1 bilhões no mesmo período de 2012 – queda de 3,9 % em doze meses. Vale registrar que do montante liberado no primeiro quadrimestre, R$ 34,6 bilhões foram por CDC e apenas R$ 978 milhões, por leasing.

O saldo total das carteiras de financiamentos para a aquisição de veículos seguiu em queda. De março, quando estava em R$ 237,4 bilhões, registrou baixa de 0,6%, atingindo a casa dos R$ 235,8 bilhões em abril. Na comparação com o mesmo período de 2012 – saldo de R$ 244,8 bilhões –, a redução foi de 3,7%.

Em abril, a taxa média mensal de juros praticada pelos associados da ANEF apresentou uma pequena variação, retornando ao mesmo patamar apresentado durante os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, chegando a 1,25% a.m., e passando de 15,80% a.a para 16,08% a.a. Enquanto isso, a ponderação média das taxas praticadas pelo mercado (bancos de varejo) no financiamento de veículos saltou de 1,51% a.m. e 19,7% a.a para 1,52% a.m. e 19,9% a.a, no CDC para Pessoa Física. No CDC para Pessoa Jurídica, a alteração foi de 1,24% a.m. e 16% a.a para 1,26% a.m. e 16,2% a.a. A taxa Selic também variou, subindo de 0,58% a.m e 7,25% a.a para 0,60 % a.m e 7,50% a.a.

As taxas de juros praticadas pelas associadas da ANEF seguem menores que as dos bancos de varejo por serem, em grande parte, subsidiadas pelas próprias montadoras, atingindo melhores condições e valores mais competitivos, inclusive com a possibilidade, em algumas situações, de oferecer a opção da taxa zero.

Inadimplência

A falta de pagamento de contratos de financiamento (CDC) acima de 90 dias, no caso de Pessoa Física, manteve-se estável em 6,3% em abril. Apesar da estabilidade, é importante ressaltar que essa inadimplência era de 7% no mesmo mês de 2012.

Os atrasos de pagamento, entre 15 e 90 dias, nos financiamentos para Pessoa Física com contratos em CDC, apresentaram queda de 0,4 p.p, ficando em 8,6%. Doze meses antes, o porcentual era de 10,1% e apresentou queda de 1,5 p.p.

Planos e prazos de pagamento

Os planos máximos disponibilizados pelos bancos aos consumidores seguiram em 60 meses, durante o primeiro quadrimestre deste ano. No entanto, o prazo médio seguiu em 42 meses durante abril. No mesmo período de 2012, o prazo médio era de 44 meses.

Projeções

Mesmo com a melhora na liberação de recursos, ainda é cedo para afirmar que o mercado manterá esse ritmo de crescimento até o fim do ano. No início de 2013, as projeções dos associados da ANEF eram de um crescimento próximo da casa de 8%, o que mostra-se menos provável de ser alcançado devido ao crescimento econômico não ter ocorrido no ritmo que se esperava durante os primeiros meses do ano. “A atual política de redução na cobrança do IPI e a necessidade emergencial de obras de infraestrutura para os grandes eventos que se aproximam deverão manter as vendas aquecidas nos próximos meses. Apesar do crescimento econômico não ter atingido o ritmo que se acreditava nos primeiros meses, ainda é possível alcançar um crescimento significativo para o setor, porém neste momento reavaliamos nossas projeções e esperamos atingir um crescimento no saldo da carteira de aproximadamente 6%”, explica Décio Carbonari, presidente da ANEF.

Sobre a ANEF

Fundada em 1993, a ANEF representa as suas marcas associadas junto aos órgãos do governo, de entidades de classe e associações congêneres, divulga, esclarece e presta informações tanto à imprensa quanto aos consumidores em geral sobre as modalidades de financiamentos – CDC (Crédito Diretor ao Consumidor), Finame, Leasing e Consórcio –, nos segmentos automóveis, ônibus, caminhões e motocicletas. A entidade representa, hoje, 14 marcas e suas respectivas estruturas de serviços de financiamento, incluindo bancos, empresas de arrendamento mercantil e administradoras de consórcios vinculados à indústria automotiva.

Contatos para a imprensa

Printer Press Comunicação Corporativa – Assessoria de Imprensa da Anef
ANDERSON CAVALCANTE (anderson.cavalcante@printerpress.com.br) – (11) 5582-1619 / 98444-2609
FELIPE GUIMARÃES (felipe.guimaraes@printerpress.com.br) – (11) 5582-1603 / 96344-0441
JUNHO/2013

Relações

A ANEF se relaciona com outras entidades de classe, associações de diversos segmentos, órgãos governamentais, autoridades e instituições de ensino, promovendo eventos e discussões de assuntos de interesse comum e disponibilizando informações gerais sobre o mercado. Dessa forma, a ANEF estreita cada vez mais a relação entre as suas associadas e essas entidades.

ANEF
Localização
  • Alameda dos Maracatins, 992

  •        Bloco B, 11º Andar, Conjs.112/114
           04089-001 São Paulo - SP
           

  • (11) 5531-7314

Contato